O que é um produto White Label? Guia abrangente

Você está cansado de criar novos produtos do zero? Gostaria de expandir seus negócios sem ter de lidar com as dores de cabeça da produção? Então, você veio ao lugar certo.
 
A rotulagem branca é uma estratégia comercial exclusiva que está revolucionando a distribuição de produtos. Este guia detalhado revela tudo o que você precisa saber sobre produtos de marca branca e tira o máximo proveito deles. Vamos explorar tudo!

O que significa a rotulagem branca?

É uma estrutura de negócios em que os fabricantes vendem produtos sem uma marca. O produto é vendido a uma empresa que muda seu nome e o comercializa com seu nome. Basicamente, um produto de marca branca é como uma tela em branco. O revendedor então pinta seu nome nele. Depois disso, ele vende os produtos para obter lucros sem precisar lidar com a produção.

A "rotulagem branca" é uma ideia antiga. Os supermercados a utilizam há décadas. Eles fornecem suas próprias versões de marca de itens domésticos comuns.

A Internet, no entanto, expandiu o alcance e as possibilidades do white labeling. Agora, muitas empresas, pequenas e grandes, podem explorar essa estratégia de negócios. No restante do artigo, revelaremos as etapas descomplicadas a serem seguidas para começar.

produtos de marca branca
produtos de marca branca

O que é o modelo de negócios White Label?

O sucesso de um modelo de marca branca depende de uma parceria mutuamente benéfica. A estrutura de negócios funciona entre duas partes essenciais:

1) Fabricante: O fabricante cria e desenvolve produtos. Ao fabricar muitos produtos genéricos para diferentes compradores, ele pode tirar proveito das economias de escala. Dessa forma, eles aprimoram a maneira de fazer as coisas, o que pode levar a custos de produção mais baixos.

2) Revendedor/Revendedor: O revendedor usa os produtos do fabricante para obter lucro. Ele não precisa criar produtos por conta própria, o que exige muito tempo e dinheiro. Eles usam seu conhecimento para se concentrar em branding, marketing e atendimento ao cliente.

Quais são as vantagens do White Label?

A rotulagem branca é uma excelente recomendação para qualquer empresa que esteja buscando diversificar sua linha de produtos e obter uma vantagem sobre a concorrência. Veja a seguir uma análise mais aprofundada dos principais benefícios:

1) Distribuição mais rápida de produtos

No passado, a pesquisa e o desenvolvimento demoravam muito tempo. Agora, os produtos chegam ao mercado mais rapidamente. As empresas podem evitar gastar muito tempo na produção usando produtos de marca branca. Elas podem tirar proveito das tendências de mercado de curta duração e atender às necessidades dos clientes com mais rapidez.

Imagine lançar um novo telefone alguns meses após o lançamento de um novo smartphone, em vez de esperar anos. A rotulagem branca facilita o processo, o que dá às empresas uma vantagem significativa.

2) Custos mais baixos

A rotulagem branca leva à redução de custos. Você não precisa fazer investimentos significativos antecipadamente. A rotulagem branca permite que as empresas ignorem a criação de produtos, ferramentas de fabricação e instalações de produção.

As empresas não precisam construir fábricas, contratar engenheiros ou lidar com linhas de suprimentos complicadas. Portanto, os custos são menores. Assim, você pode investir em marketing, branding e atendimento ao cliente.

3) Menor risco

Novas ideias são essenciais, mas podem ser perigosas. Criar uma oferta totalmente nova é um risco considerável em termos de dinheiro. A rotulagem branca reduz o risco ao permitir que você teste o mercado com um produto existente.

Ele permite que você observe as reações dos clientes e como o produto se adapta ao mercado. É como um test drive do produto antes de você se comprometer. A estratégia permite que as empresas testem o desempenho de um produto antes de gastar com ele.

4) Mais produtos

A rotulagem branca permite que as empresas adicionem mais produtos à sua linha rapidamente. Dessa forma, elas atendem mais rapidamente às necessidades de mais clientes. Essa abordagem favorece a diversificação, que pode trazer novos tipos de clientes. Uma gama mais ampla de produtos também pode ajudar as pessoas a se lembrarem do nome. Os compradores podem ver sua empresa como um balcão único para necessidades específicas.

5) Foco nas competências essenciais

A rotulagem branca permite que as empresas terceirizem o desenvolvimento e a produção. Assim, elas podem se concentrar em outros aspectos, como marketing, branding e atendimento ao cliente. Essa liberdade melhora seus serviços.

Além disso, elas podem criar relacionamentos mais sólidos com as pessoas que desejam alcançar. Imagine uma empresa de vestuário que seja excelente em vender e projetar roupas, mas ruim em fabricá-las. A rotulagem branca permite que ela se concentre no que faz de melhor e, ao mesmo tempo, oferece aos clientes uma variedade maior de roupas.

Visão passo a passo do modelo de negócios White Label em 2024!

As empresas podem lançar novos produtos sem problemas graças a fabricantes conhecidos. Veja a seguir uma análise mais detalhada do processo:

1) Desenvolver uma ideia melhor e testá-la no mercado

A primeira etapa é encontrar uma lacuna no mercado. As empresas fazem estudos para descobrir o que os clientes querem e precisam. Assim, elas podem garantir que o produto de marca branca se encaixe em sua marca e nas pessoas que elas querem que o comprem. Essa etapa de confirmação é crucial se você não quiser desperdiçar dinheiro em produtos que as pessoas talvez não gostem.

2) Pesquisando a rotulagem branca

Pesquise os fabricantes de marcas brancas para ter uma ideia clara do que fazer. Isso significa procurar vendedores confiáveis que atendam às suas necessidades. Alguns aspectos a serem observados na rotulagem branca são:

  • As habilidades de produção do fabricante
  • MOQ (quantidade mínima de pedido)
  • A quantidade de personalização

3) Encontrar e negociar

Esforce-se para ter uma pequena lista de possíveis parceiros. Entre em contato com eles para falar sobre detalhes do produto, preços e maneiras de fazer com que o produto atenda às suas necessidades. Nesse momento, você pode pedir exemplos para garantir que a qualidade atenda às suas necessidades. Negociar preços e quantidades mínimas de pedidos quando se trata de etiqueta branca, pois é comum fazer grandes compras.

4) A personalização como forma de construir a identidade da marca

É aí que a mágica acontece! O produto renomeado começa a tomar forma. As empresas criam designs exclusivos para suas caixas que exibem sua marca. Elas atraem as pessoas que querem que comprem delas. Logotipos, cores e mensagens são pensados para que a experiência da marca flua em conjunto.

5) Pontos fortes em distribuição e marketing

Após a renomeação, a distribuição é a próxima etapa. As empresas usam meios como uma loja on-line, lojas reais ou relacionamentos com empresas. Além disso, concentram esforços de marketing para que as pessoas conheçam o novo produto.

As empresas podem usar o modelo de marca branca para produzir mais produtos e atender às necessidades. Elas crescem sem investimentos significativos em produção interna se seguirem estas etapas.

Estudo de caso: Usando a rotulagem branca para criar uma marca de suplemento

Digamos que uma empresa queira entrar no crescente mercado de saúde e condicionamento físico criando uma nova linha de vitaminas. Seria caro e levaria muito tempo para ela criar suas próprias receitas e centros de produção.

Mas eles podem obter vitaminas de alta qualidade que um fabricante confiável de marca branca já produz. Em seguida, eles podem alterar o design e a embalagem dos produtos vitamínicos. Isso ajudará a criar uma linha exclusiva de produtos que se encaixe em sua marca e grupo-alvo. Assim, eles podem se esforçar para vender e fazer com que os clientes permaneçam com eles.

Uma comparação entre a rotulagem branca e a fabricação de seus produtos

A rotulagem branca é uma ideia interessante. Mas é essencial saber como ela é diferente de outras formas de fabricar produtos:

1) Rotulagem branca

O revendedor trabalha com o fabricante para criar um produto único. Depois disso, esse item é vendido apenas com o nome do revendedor. Com a white labeling, diferentes vendedores podem oferecer o mesmo produto geral. Com a rotulagem branca, você tem mais controle sobre o produto e só pode vendê-lo. No entanto, é necessário um investimento inicial maior e uma cooperação mais próxima com o fabricante.

2) Fabricação de seus produtos

Quando você desenvolve e fabrica seus produtos, você tem poder total sobre cada parte deles. Eles decidem como o produto é fabricado e como é embalado. Você pode diferenciar e personalizar completamente a marca. A desvantagem é que esse método exige muito tempo, dinheiro e conhecimento. A alta barreira de entrada torna difícil para muitas empresas fabricar seus produtos.

O melhor método para você dependerá de suas metas, recursos e disposição para assumir riscos. Ambas as técnicas são excelentes para as empresas, mas você deve considerar esses fatores.

Quais são os diferentes tipos de empresas que usam produtos de marca branca?

As linhas de alimentos e roupas de marca própria são exemplos conhecidos de rotulagem branca. Entretanto, elas são usadas em muito mais lugares do que apenas mercearias e lojas de departamento.

A rotulagem branca funciona bem em uma ampla gama de negócios porque é versátil. Aqui estão alguns exemplos de como essa abordagem é usada em vários campos:

1) Consumíveis

Os produtos de marca branca estão por toda parte nas prateleiras dos supermercados. Os itens de uso diário geralmente são fabricados por empresas conhecidas, mas vendidos com o nome do varejista. Dessa forma, as lojas têm mais itens e ainda controlam os preços e o reconhecimento da marca.

2) Gadgets e eletrônicos

Outro grande participante da rotulagem branca é o mundo da tecnologia. Muitas empresas de tecnologia conhecidas fabricam peças ou até mesmo produtos inteiros para outras empresas. Isso permite que empresas menores entrem no mercado sem suas fábricas. Além disso, marcas conhecidas podem usar a rotulagem branca para adicionar mais produtos às suas linhas. E elas não precisarão fabricar todos os novos aparelhos.

3) Software

A rotulagem branca tornou-se popular no mundo do software como serviço (SaaS). As empresas podem vender a outras empresas cópias de seu software com "white label". Em seguida, o cliente coloca seu nome nessas cópias "white-labeled". Com isso, elas são facilmente adicionadas à sua plataforma atual. Ao trabalhar com outras empresas, as empresas de SaaS podem obter mais clientes.

Uma nova empresa criou um software para gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM). No início, talvez ela não tenha o dinheiro ou o reconhecimento da marca para brigar com grandes nomes. Ela pode trabalhar com empresas famosas em áreas específicas fazendo uma marca branca em seu sistema de CRM.

Eles podem, então, mudar o nome do software de CRM para o seu próprio e vendê-lo aos seus clientes. Dessa forma, a empresa aumenta seus negócios usando o nome do parceiro e uma grande base de clientes.

Uma empresa que cria um software de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM) pode vender aos bancos cópias "brancas" de seu software. Dessa forma, os bancos podem alterar o CRM para atender às suas necessidades específicas.

4) Moda e vestuário

A etiqueta branca é parte integrante do negócio da moda. Não se trata apenas de marcas de roupas de lojas. As marcas de moda famosas podem usar a rotulagem branca para criar linhas para determinadas lojas. Essa estratégia também pode ajudá-las a atender às necessidades de pessoas com orçamentos diferentes.

Os novos fabricantes também podem usar a rotulagem branca para fazer com que seus produtos sejam fabricados sem o custo do equipamento. Dessa forma, eles podem testar o mercado, aprimorar suas ideias e desenvolver o reconhecimento da marca.

roupas de marca branca
roupas de marca branca

5) Saúde e bem-estar

A rotulagem branca também foi considerada útil no setor de saúde e bem-estar. Os fabricantes de rótulos brancos podem fornecer às empresas suplementos de qualidade ou até mesmo itens de beleza. Em seguida, eles podem fazer as alterações necessárias na embalagem para atender às necessidades de seu grupo-alvo. Isso também pode ajudar seus produtos de bem-estar a se destacarem nesse mercado concorrido.

6) Cuidados pessoais e beleza

Outro ótimo exemplo é o negócio de beleza. Muitas empresas de beleza de marca própria embalam diferentes produtos de cuidados com a pele, cabelos e maquiagem. Depois disso, lojas e spas vendem esses itens com nomes falsos.

7) Itens para casa/escritório

A rotulagem branca é comum em itens do cotidiano, como móveis de escritório. As lojas podem estocar suas prateleiras com produtos de marca branca a preços razoáveis. Dessa forma, elas oferecem aos clientes uma experiência de marca familiar e, ao mesmo tempo, obtêm lucro.

8) Serviço

Você pode até mesmo oferecer serviços de marca branca! Por exemplo, um banco pode oferecer cartões de crédito em seu nome, mas outro banco gerenciaria o manuseio e o atendimento ao cliente. Dessa forma, as empresas podem oferecer mais serviços sem precisar criar seus próprios sistemas.

Como você pode ver, diferentes tipos de empresas usam a rotulagem branca. Agora, você pode ter uma boa ideia de como esse método pode ser útil para todos os tipos de produtos.

Por que você deve escolher a rotulagem branca?

A rotulagem branca é uma boa abordagem para empresas de todos os tipos, pois tem muitos benefícios, como

1) Baixo custo

A rotulagem branca reduz os custos iniciais ao eliminar a necessidade de produção. As empresas podem usar o conhecimento do fabricante e obter custos unitários mais baixos do que se elas próprias fabricassem o produto.

2) Menos barreiras para entrar

As empresas podem entrar em novos mercados ou expandir suas linhas de produtos com pouco custo. Essa vantagem é benéfica para novas empresas e empresas menores. Elas geralmente não têm os meios para fazer uma produção em escala total.

3) Tempo mais rápido para o mercado

As empresas podem pular o longo processo de P&D e colocar novos produtos no mercado com muito mais rapidez. Assim, elas ficam à frente da concorrência e aproveitam as novas tendências do mercado.

4) Personalização da marca

Mesmo que o produto principal seja de marca branca, as empresas ainda podem fazer a marca brilhar. Elas podem alterar a embalagem, os materiais de marketing e até mesmo pequenas partes do produto. Dessa forma, elas mantêm a consistência da marca e atendem às necessidades de seu grupo-alvo.

5) Flexibilidade de gerenciamento de mercadorias

A marcação em branco lhe dá mais opções para gerenciar suas mercadorias. As empresas podem comprar mercadorias em quantidades menores, o que reduz a chance de ter um estoque excessivo. Elas também podem alterar facilmente os produtos que vendem com base no que o mercado deseja.

Como escolher os itens de marca branca certos?

É importante escolher produtos de marca branca adequados para obter sucesso. Veja a seguir como fazer escolhas inteligentes:

1) Estudo de mercado

Para encontrar oportunidades lucrativas de marca branca, você deve estudar bastante o mercado. Observe as tendências do mercado, a pesquisa da concorrência e os clientes para descobrir os produtos da moda.

2) Demanda e concorrência

Descubra quanta demanda existe para os produtos de marca branca que você deseja comprar. Observe a concorrência existente para ver se você consegue fazer com que esse produto seja bem vendido no mercado.

3) Rentabilidade

Calcule o lucro potencial da venda dos produtos de marca branca. Considere o custo de venda, o preço de varejo e os custos de marketing para garantir o sucesso do negócio.

Como encontrar os produtos de marca branca certos?

Encontrar a fonte de marca branca certa é como encontrar um tesouro secreto. Ela prepara o terreno para relacionamentos duradouros, garante produtos de alta qualidade e leva ao crescimento. Aqui está um plano detalhado para ajudá-lo no processo de compra:

1) Fornecimento de fornecedores nacionais vs. outros países

A primeira etapa é decidir se os produtos serão adquiridos no país ou fora dele. Aqui estão os aspectos mais importantes a serem considerados em cada abordagem:

A) Provedores domésticos

Prós: As pessoas que vivem no mesmo fuso horário e falam o mesmo idioma podem se comunicar com mais facilidade. Distâncias mais curtas de remessa significam tempos de resposta mais rápidos. As visitas ao local de trabalho podem facilitar o controle de qualidade.
Contras: Em comparação com alguns mercados estrangeiros, muitas vezes é mais caro fabricar produtos lá. Você tem uma gama limitada de produtos com base no negócio.

B) Fornecedores estrangeiros

Prós: Talvez você consiga reduzir seus custos de produção. Portanto, seus preços serão mais competitivos. Você pode escolher entre mais marcas e produtos, especialmente para produtos especializados.
Contras: Pode ser difícil conversar entre nós devido aos diferentes fusos horários e aos obstáculos linguísticos. Como eles enviam de longe, os prazos de entrega são mais longos. Há dificuldade em fazer visitas de controle de qualidade no local. Existe a possibilidade de haver impostos de importação e problemas de segurança. Entretanto, você pode resolver esses problemas contratando um agente de sourcing confiável.

2) A reputação do fornecedor é importante

Depois de fazer um plano de como você fará a aquisição, é hora de procurar possíveis fontes de marca branca. Aqui estão algumas maneiras de encontrar parceiros confiáveis:

A) Reputação no setor

Procure vendedores que tenham um bom histórico e um bom nome em seu campo. Prêmios, certificados e credenciamentos podem ajudar a descobrir a reputação de uma marca.

B) Avaliações e depoimentos de clientes

Não se esqueça de como o apoio dos colegas pode ser poderoso. Procure avaliações de outras empresas que já trabalharam com o vendedor. Comentários positivos de clientes satisfeitos dizem muito sobre o comprometimento do fornecedor com o serviço e a qualidade.

C) Conformidade e certificações

Certifique-se de que o fornecedor siga as regras e os padrões. Essa parte é importante para mercadorias que precisam ser certificadas quanto à segurança ou à saúde.

3) Garantir a qualidade do produto

A qualidade dos produtos nunca deve ser considerada como garantida. Um lote ruim pode prejudicar a imagem de sua marca e diminuir a probabilidade de as pessoas confiarem em você. Para proteger seus altos padrões, faça o seguinte:

A) Solicite amostras

Antes de fazer um pedido grande, peça amostras a possíveis vendedores. Assim, você poderá avaliar cuidadosamente a qualidade, a utilidade e a habilidade geral do produto.

B) Verificação da qualidade

Não olhe apenas para a aparência do produto. Certifique-se de que o produto atenda às suas necessidades e aos padrões da empresa fazendo verificações completas de qualidade. Para um estudo completo da qualidade, talvez seja melhor trabalhar com um laboratório de testes terceirizado.

C) Manter a comunicação aberta e a honestidade

Converse com o vendedor livremente durante todo o processo de compra. Deixe claro o nível de qualidade que você espera e não tenha medo de fazer perguntas ou obter mais informações.

4) Fique de olho no MOQ

Os vendedores de marca branca podem ter quantidades mínimas de pedido (MOQs) que você precisa seguir. A menor quantidade de mercadorias que um vendedor produzirá em um único pedido é indicada por esses mínimos. Veja como usar as MOQs com sucesso:

A) Entenda suas necessidades

Adivinhe corretamente quantos itens você venderá no início e quantas pessoas desejarão comprar no futuro. Escolha um vendedor cujos MOQs atendam às suas necessidades. Para novas empresas ou para experimentar um novo produto, começar com um MOQ menor pode ser uma boa ideia.

B) Negociar corretamente

Alguns vendedores podem ter MOQs definidos, mas outros podem estar mais abertos a mudanças, especialmente para negócios maiores ou de longo prazo. Não tenha medo de pedir MOQs menores, especialmente se a sua empresa for nova ou se você estiver comprando algo novo.

C) Planejar o futuro

Pense em como você acha que sua empresa crescerá. Se sua empresa crescerá rapidamente, escolha uma fonte que possa aumentar a produção à medida que suas necessidades mudarem.

5) Veja as diferentes opções de personalização

O grau de flexibilidade que o provedor oferece pode ter um grande efeito sobre como você pode criar uma experiência de marca exclusiva. Dê uma olhada nestes aspectos:

A) Design da embalagem

O design da embalagem é onde a personalidade de sua marca ganha vida. Verifique o que o fornecedor pode fazer para criar um design de embalagem exclusivo, como adicionar logotipos, esquemas de cores e mensagens.

B) Variações do produto

Alguns vendedores podem permitir que você altere o próprio produto. Geralmente são alterações mínimas. Elas vão desde pequenos ajustes na receita e nos ingredientes até funções para atender ao seu público-alvo.

C) Parceria de longo prazo

Se sua marca exige muita personalização, é vantajoso estabelecer um relacionamento de longo prazo com um vendedor para o desenvolvimento de produtos e novas ideias.

Lembre-se de que o melhor fornecedor não é apenas uma empresa que vende coisas. Em vez disso, ele é um parceiro estratégico que pode ajudá-lo a tornar realidade o objetivo de sua marca.

As melhores maneiras de encontrar e verificar fornecedores de marca branca

Para encontrar e avaliar fontes de marca branca, veja algumas práticas recomendadas que você deve ter em mente:

1) Plataformas on-line

Procure fabricantes de marcas brancas em sites on-line e em revistas especializadas. Esses métodos podem ajudá-lo a restringir sua pesquisa por categoria de produto.

Site como Alibaba,Aliexpress e outros sites de atacado

2) Certifique-se de ir a feiras comerciais

Esses são ótimos lugares para conhecer pessoalmente possíveis vendedores de marca branca. Você pode ver os produtos deles, conversar sobre como eles podem ser personalizados e ter uma ideia de como eles administram seus negócios.

Quais são os termos e as regras comuns usados na rotulagem branca?

Um acordo claro e uma boa comunicação são essenciais para um relacionamento de marca branca que funcione. Vamos dar uma olhada em alguns aspectos essenciais que devem ser levados em conta ao lidar com fornecedores de marca branca:

Termos comuns

Abaixo estão alguns termos comuns que os fornecedores usam principalmente durante as discussões. Você deve conhecer esses termos antes de finalizar qualquer negócio.

1) Preço

Fale sobre maneiras de definir preços que sejam justos e bons para ambos os lados. A tática comum é oferecer ofertas para pedidos maiores ou estabelecer uma estrutura de preços com níveis diferentes para produtos diferentes.

2) Quantidades mínimas de pedido (MOQs)

Discuta os MOQs e garanta que eles se ajustem às suas necessidades atuais e aos seus planos de crescimento de vendas. Se possível, seja flexível, especialmente no início. Dessa forma, você não acabará com excesso de material.

3) Condições de pagamento

Confirme se as condições de pagamento estão claras. Explique como pagar, quando os pagamentos devem ser feitos e quaisquer taxas que possam ser cobradas por atraso. Converse com as pessoas sobre boas condições de pagamento que ajudarão o fluxo de caixa de sua empresa.

4) Prazos de entrega e de execução

Seja claro sobre quando você espera que os produtos sejam entregues e quanto eles custarão. Certifique-se de que os tempos de espera da produção estejam de acordo com seus planos de marketing e vendas.

5) Direitos de propriedade intelectual

O acordo deve deixar claro quem detém os direitos de propriedade intelectual dos produtos de marca branca. Isso inclui os recursos do logotipo que você adicionar ou quaisquer alterações que fizer no produto principal.

Regras

Outra parte importante da rotulagem branca é descobrir as regras. Aqui está uma lista de alguns aspectos importantes a serem considerados:

1) Regras de segurança do produto

Certifique-se de que os produtos de marca branca sigam todas as regras de segurança que se aplicam às pessoas que você deseja que os comprem. Essas regras podem ser diferentes para diferentes tipos de produtos e outros países.

2) Requisitos de rotulagem

Conheça as regras de rotulagem de seu mercado-alvo. As informações incluem o que precisa ser impresso na embalagem, como uma lista de produtos químicos, uma dica sobre segurança ou informações sobre como o produto foi fabricado.

3) Etapas do controle de qualidade

Converse com seu fornecedor de marca branca sobre a definição de etapas claras de controle de qualidade. Para garantir que a qualidade dos produtos permaneça a mesma, isso pode significar inspecioná-los regularmente ou solicitar um comprovante de análise.

Você pode se preparar para uma boa parceria de marca branca estando ciente desses pontos de negociação e questões legais.

White-Label vs. Private Label - Qual é a melhor opção para sua empresa?

As empresas que desejam oferecer mais produtos têm ótimas opções em etiquetas brancas e marca própria. Conhecer os detalhes de cada método ajuda a fazer uma escolha informada. Aqui estão os detalhes completos para ajudá-lo a se orientar no mapa estratégico e escolher a melhor rota para suas necessidades:

1) Personalização e realização de alterações

Etiqueta branca: Esse tipo de personalização permite que você altere alguns aspectos, principalmente os logotipos e a embalagem. Por meio de nomes, esquemas de cores e mensagens, as empresas podem fazer com que o produto se pareça mais com sua marca. Esse método facilita a resposta rápida a mudanças no mercado ou no que os clientes desejam.
Marca própria: Dá a você mais poder sobre como o produto é feito e como ele é personalizado. As empresas têm liberdade para elaborar suas receitas, encontrar seus ingredientes e criar embalagens personalizadas que se ajustem à sua marca e atraiam um grupo específico de clientes. Esse nível de personalização ajuda os produtos a se destacarem e possibilita a criação de linhas de produtos exclusivas.

2) Investimento

Etiqueta branca: Quando comparadas às marcas próprias, as marcas brancas geralmente precisam de menos dinheiro inicial. Quando as empresas compram produtos personalizados, elas não precisam gastar dinheiro em P&D, instalações de fabricação ou quantidades mínimas de pedidos. Esse método de baixo custo permite que o produto entre no mercado mais rapidamente e teste seu potencial.
Marca própria: Necessita de um investimento inicial maior. As empresas precisam reservar dinheiro e tempo para desenvolver novos produtos. Portanto, haverá pesquisa de mercado, testes de receitas e produção em pequena escala. Os fabricantes também podem definir quantidades mínimas de pedidos que podem aumentar o custo inicial. Entretanto, ter uma linha exclusiva de produtos pode compensar a longo prazo, fazendo com que os preços valham a pena.

3) Lançamento do produto

Etiqueta branca: É mais fácil colocar os produtos no mercado rapidamente porque eles já foram fabricados. As empresas não precisam passar pelas longas etapas de P&D e produção que envolvem o desenvolvimento de algo por conta própria. Assim, elas podem tirar proveito das tendências de mercado de curta duração e atender rapidamente às necessidades dos clientes.
Marca própria: Leva mais tempo para chegar ao mercado devido ao processo de criação. As empresas gastam tempo com estudos, preparação e talvez até com a obtenção de aprovações dos órgãos reguladores. Mas esse tempo permite que elas criem um item único que pode compensar a longo prazo, ajudando as pessoas a se lembrarem da sua marca e a permanecerem fiéis.

4) Ser exclusivo

Etiqueta branca: Você não tem controle total sobre essa opção porque outros vendedores também podem vender os mesmos produtos de marca branca. A inclusão pode causar mais concorrência e brigas por preços, o que pode reduzir os lucros.
Marca própria: Um produto de marca própria é vendido apenas com o seu nome, o que lhe dá mais privacidade. Isso ajuda as marcas a se destacarem, reduz a concorrência por um único produto e lhe dá mais poder sobre sua estratégia de preços.

5) Poder sobre o produto

Etiqueta branca: Você tem menos poder sobre como o produto principal é fabricado ou quais ingredientes são usados. As empresas dependem do conhecimento e dos altos padrões de qualidade do fabricante de marca branca. Pode haver algumas maneiras de personalizar o produto, mas o produto principal em si não muda muito.
Marca própria: Isso lhe dá mais controle sobre a qualidade, os materiais e a função geral do produto. Os fabricantes e as empresas podem trabalhar juntos para criar um produto que atenda às suas necessidades e atraia seu mercado-alvo. Essa quantidade de controle possibilita a criação de produtos novos e diferentes.

Como escolher o caminho certo?

Dependendo de seus objetivos e meios comerciais, a melhor maneira de fazer as coisas varia. Aqui está um guia rápido:

A rotulagem branca é a melhor maneira para você, se

  • Você precisa entrar no mercado rapidamente com um produto que não custe muito.
  • Você quer ver se um novo produto funcionará.
  • Ou, você não tem muito dinheiro ou tempo para desenvolver ou fabricar produtos.
  • Você não se importa em ter algumas opções de edição.

A rotulagem privada é o caminho a seguir se

  • Você deseja diferenciar sua empresa fornecendo um produto exclusivo.
  • Ou você tem uma ideia clara de um produto ou de como ele deve funcionar.
  • Você tem o dinheiro para investir no desenvolvimento do produto, o que pode significar custos iniciais mais altos.
  • Você quer ter controle total sobre a qualidade e os ingredientes dos produtos.

Tanto a rotulagem branca quanto a rotulagem privada ajudam uma empresa a crescer no longo prazo. Considerando seus desejos e recursos, você pode escolher a estratégia que o ajudará a atingir suas metas. No final, suas metas comerciais, finanças e visão da empresa determinarão a melhor opção.

Exemplo de marca branca 

Colocar seu nome em um produto geral não é a única maneira de administrar um negócio de marca branca. Trata-se de usar produtos de alta qualidade que já estão no mercado para criar uma marca forte e fazer com que os clientes permaneçam com você. Algumas empresas que se saíram bem usando produtos de marca branca são mostradas abaixo:

1) Entrando na onda do resveratrol com a Vine Vera:

A Vine Vera é uma marca de produtos para a pele que explorou o crescente interesse pelo resveratrol, um antioxidante. Eles usaram rótulos brancos porque não tinham dinheiro e tempo para fazer suas receitas.

Videira Vera
Videira Vera

Ao pesquisar cuidadosamente os fabricantes de produtos de marca branca, a Vine Vera conseguiu encontrar uma variedade de itens de cuidados com a pele de alta qualidade que continham resveratrol. Em seguida, eles deram à marca uma aparência elegante e moderna, com embalagens de alta qualidade, publicidade direcionada e vídeos informativos sobre os benefícios do resveratrol para a saúde.

Com a rotulagem branca, a Vine Vera conseguiu se tornar uma estrela no setor de cuidados com a pele à base de resveratrol. Essa marca é um exemplo de como a rotulagem branca pode levar a novas ideias.

2) Nubi Hair - sua parada confiável para todas as suas necessidades de cabelo e beleza

A Nubi Hair fez um bom trabalho com sua marca branca. No mercado, essa empresa percebeu a necessidade de ferramentas para cabelo de alta qualidade e com estilo, fáceis de serem adquiridas por pessoas comuns. Eles optaram por vender ferramentas para cabelo de "marca branca" em vez de iniciar seu próprio negócio de produção.

Cabelo Nubi
Cabelo Nubi

A Nubi Hair escolheu cuidadosamente os itens que atendiam a seus altos padrões de qualidade e que podiam ser usados de várias maneiras. Em seguida, eles criaram uma identidade de marca consistente com uma embalagem elegante e esforços de marketing direcionados que deram aos compradores as ferramentas necessárias para obter resultados com qualidade de salão em casa. A Nubi Hair fez seu nome no mercado de cuidados com os cabelos usando a rotulagem branca. Com base em sua história, vemos como a marca e o marketing são importantes para o sucesso.

3) Cosméticos Kylie

Você leu certo. Em seus estágios iniciais, o negócio de cosméticos de bilhões de dólares de Kylie Jenner usava muito as etiquetas brancas. Os primeiros Kylie Lip Kits eram produtos de "marca branca", o que significa que eram batons líquidos de alta qualidade feitos por uma empresa diferente.

Cosméticos Kylie
Cosméticos Kylie

A marca ficou famosa, no entanto, graças ao grande número de seguidores na mídia social e aos esforços de marketing de Kylie Jenner. A cultura que o produto refletia era mais importante do que o produto em si. Com um marketing inteligente e uma forte identidade de marca, a Kylie Cosmetics mostra como pode ser poderoso usar produtos de marca branca.

4) A ascensão das roupas confortáveis

Outro estudo de caso interessante é o do Ministry of Supply. Essa empresa percebeu a necessidade de roupas de trabalho confortáveis e de alto desempenho. Eles compraram novos tecidos que não amassavam e deixavam o ar passar por eles em vez de fabricá-los.

A Ministry of Supply é especializada em design e costura. Eles fazem roupas que atraem os profissionais modernos que querem ter uma boa aparência. O sucesso mostra como o white label permite que as empresas se concentrem na marca e cresçam.

5) A ascensão do Dollar Shave Club

O Dollar Shave Club mudou o mercado de lâminas de barbear caras. Eles compravam lâminas e aparelhos de barbear de alta qualidade sem pagar o adicional que as lojas cobram. Os clientes gostaram de seus esforços inteligentes de marketing e planos de assinatura. Essa estratégia mostra que o white label pode ser uma maneira poderosa de oferecer valor e facilidade aos clientes.

Esses exemplos de sucesso de white label mostram como esse plano de negócios pode ser flexível. A marca branca permite que as empresas cresçam sem lidar com seu desenvolvimento e produção. Elas podem tirar proveito das novas tendências e criar uma identidade de marca forte.

As empresas que vendem produtos prontos podem se tornar bem-sucedidas ao se concentrarem no marketing inteligente, na experiência do cliente e em ter uma voz forte para a marca. A rotulagem branca é apenas uma ferramenta; o que a faz funcionar é como você a utiliza e a sua ideia.

Quais são os desafios e os riscos associados à rotulagem branca?

A marcação em branco pode parecer uma maneira fácil de obter mais produtos, mas pode ser difícil de fazer. Antes de começar, pense nesses possíveis problemas:

1) Falta de controle e personalização

Os produtos que são fáceis de encontrar são atraentes. No entanto, eles têm um preço: você tem menos controle sobre eles. Você depende do conhecimento do fabricante de marca branca para ajudá-lo a fabricar os produtos.

Você também depende deles para verificar sua qualidade e apresentar novas ideias para o futuro. Talvez não haja muitas opções de personalização, o que pode dificultar o destaque em um mercado movimentado. Se o mesmo produto de marca branca aparecer nas prateleiras das lojas com nomes diferentes, isso pode ser um grande problema.

2) Preocupações com a qualidade e a confiabilidade

Na rotulagem branca, outra empresa controla a imagem da sua marca. Produtos de baixa qualidade prejudicam a reputação de sua marca. É menos provável que os clientes confiem em você. É fundamental verificar os produtores de rótulos brancos e definir medidas claras de controle de qualidade. Lembre-se de que um lote ruim pode ter efeitos que perduram por muito tempo.

3) Margens de lucro limitadas

Os produtos de marca branca têm preços competitivos. Isso é especialmente verdadeiro se o produto for vendido por mais de um revendedor. Portanto, isso pode dificultar a obtenção de lucro, especialmente se você estiver lutando apenas pelo preço.

4) Gerenciamento e dependência de suprimentos

Você precisa prever a demanda e controlar seus suprimentos para ter sucesso. Para pedidos maiores, talvez você precise depender da capacidade de produção e dos tempos de espera do fabricante de marca branca. A falta de estoque ou atrasos podem deixar os clientes irritados, o que pode prejudicar as vendas. Mantenha as linhas de comunicação abertas e defina tempos de espera claros com seu parceiro de marca branca.

5) Exclusividade e propriedade intelectual

Na maioria das vezes, você não terá os direitos de propriedade intelectual sobre os produtos de marca branca. Portanto, você não pode impedir que outras empresas vendam o mesmo item ou produtos semelhantes. Para obter sucesso a longo prazo, talvez você queira criar uma marca exclusiva. Além disso, elabore planos de marketing sólidos e, mais tarde, talvez procure uma marca própria para seus principais produtos.

Como se livrar dos riscos associados à rotulagem branca?

Veja a seguir como reduzir os riscos da rotulagem branca:

  1. Faça sua pesquisa: Pesquise sobre possíveis fabricantes de marcas brancas. Coloque medidas de controle de qualidade e um histórico no topo da sua lista.
  2. Preste atenção à marca e ao marketing: Uma identidade de marca forte e um marketing focado podem fazer com que seu produto se destaque.
  3. Crie parcerias inteligentes: Conheça bem o fabricante de sua marca branca. Dessa forma, você poderá falar com eles rapidamente e manter um bom controle de suas mercadorias.

Pense em usar uma combinação de marca branca e marca própria para seus principais produtos. Essa etapa permite que você tenha mais controle e ajuda a se destacar ao longo do tempo.

Perguntas frequentes sobre o produto White Label

A rotulagem branca nem sempre é a melhor maneira de fazer as coisas. Ela funciona muito bem para empresas que desejam entrar em novos mercados mais rapidamente e economizar dinheiro no início. No entanto, a rotulagem privada pode ser melhor para empresas que desejam ter controle total sobre seus produtos ou que desejam muita privacidade.

Você precisa encontrar fornecedores confiáveis de marca branca e garantir que a qualidade do produto seja alta. Também é preciso observar que talvez você não tenha controle total sobre o produto principal. Além disso, outros revendedores podem estar usando o mesmo produto, o que pode ser uma ameaça.

É fundamental fazer um estudo completo dos fornecedores. Solicite amostras e estabeleça processos transparentes de controle de qualidade. Os fornecedores de boa reputação seguem as normas do setor e fornecem comprovantes de análise.

A rotulagem branca abre muitas opções de produtos, mas também tem alguns limites. Descubra quais são as regras e os padrões de segurança de seu mercado-alvo. Pode haver regras mais rígidas para alguns produtos, como suplementos ou brinquedos para crianças. Os direitos de propriedade intelectual e a conformidade da marcação são questões legais a serem consideradas.

Conversar com um advogado pode ajudá-lo a superar essas situações complicadas. Não é possível fazer tudo com um rótulo branco. Entretanto, o planejamento estratégico pode ajudar a escolher opções que sejam legais e lucrativas.

Leia os contratos com os vendedores de marca branca com muito cuidado. Os pontos a serem considerados são os direitos de propriedade intelectual, a responsabilidade pelo produto e as leis de rotulagem. Sua empresa de marca branca precisa seguir a lei. Converse com um advogado especializado em propriedade intelectual e marcação de produtos. Suas habilidades podem ajudá-lo.

Gaste dinheiro em formas criativas de vender e marcar sua empresa. Embalagens exclusivas e marketing focado podem ajudar seu produto a se destacar dos demais. Certifique-se de que você realmente investe nesses fatores para ficar à frente.

Pensamentos finais

As empresas podem aumentar sua linha de produtos e crescer com a rotulagem branca. Este guia tem todas as informações de que você precisa para se orientar no mundo das marcas brancas. Ele aborda os aspectos básicos para encontrar fontes confiáveis e saber como a lei funciona.

Se você chegou até aqui, está pronto para usar o poder da rotulagem branca. Mas lembre-se de que a melhor maneira de tirar o máximo proveito da rotulagem branca é fazer muita pesquisa. Também é preciso planejar cuidadosamente e formar relacionamentos benéficos. Se você usar esse método, ele poderá abrir grandes oportunidades de negócios.

Posts relacionados

5 1 votação
Classificação de artigos
Assine
Notificação de
convidado
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
© 2024 Fulfillbot. Todos os direitos reservados
Fabricado com Bebonsourcing
pt_BRPT
Índice